• Claudia Novaes

Como Mães, Mulheres e Empreendedoras usaram a sororidade para driblar a crise.

Motivadas pela crise atual que o país vive, mães do Villa Flora Sumaré se uniram para driblar as dificuldades.


📷​​SMXLL📷 No segundo semestre de 2016, depois de amargar as dificuldades no orçamento doméstico e apesar das notícias sobre a retomada do crescimento do país que rondava os noticiários, Kezia Chaves, começou um processo de reflexão sobre sua situação de mãe empreendedora, que via a recessão bater a sua porta e as dificuldades do empreendedorismo materno. Foi nesse momento que ela iniciou alguns estudos e pesquisas dentro do bairro que mora, para identificar outras mulheres na mesma situação. E para sua surpresa suas dificuldades também eram as dificuldades de outras mães, que em algum momento não conseguiram mais conciliar maternidade e ambiente corporativo e resolveram empreender. Com uma boa dose do sororidade, criatividade e mão na massa, nascia no final de 2016 um tímido projeto, intitulado por; “Mães Empreendedoras do Villa Flora”, bairro onde elas moram, o projeto cresceu tão rápido, que hoje antes de completar 6 meses de vida, já conta com um grupo de diretoria e mentoria com Coach.

📷​​MLXLS📷 Este projeto tem por objetivo ajudar mães que desejam iniciar um empreendimento, ou já empreende, mas deseja crescer e profissionalizar seu negócio. As mães recebem orientação financeira e contábil, auxílio nos processos de vendas, marketing e divulgação dos seus produtos, além de padronização para melhores práticas e qualidade. Atualmente o projeto conta com 50 mães, com os mais diversos produtos e serviços, e as mães já relatam aumento médio de 50% no volume de vendas, em função das parcerias que são firmadas, da troca de indicações e pelo marketing criado por essa rede. “Funcionamos como um grande grupo, fazemos atividades em conjuntos, desde eventos em empresas, camarins de shows e feiras.” relata Kezia Chaves. Agora as mães se preparam para sua primeira grande exposição, a “I Expo de Mãe para Mãe”, que acontecerá em 29 de abril, e terá 12 horas de atividades como: esportes, alimentação, bem estar, saúde e palestras, tudo organizado pelo grupo. Como próximos planos as mães estudam a formalização de seus negócios, criação de parcerias com fornecedores para compras em grandes volumes, e quem sabe até a criação de uma cooperativa. 📷​​SLXLM📷 “Incentivar o empreendedorismo materno vai além do fator de negócios, ajuda a criar um novo lugar para mães. Antes eram funcionárias de ambientes corporativos, que hoje querem continuar contribuindo com a renda do lar, e com o crescimento do país, sem deixar de lado seu projeto mais precioso, a maternidade”. Comenta Claudia Novaes, Coach que acompanha o projeto.

Abaixo o folder do evento com todas as informações

📷​​SLXLM📷

DEPOIMENTOS

📷​​SLXLM📷 Sou mãe, e essa foi minha atividade integral por muitos anos. Comecei minha empresa aqui dentro do Villa Flora no último ano. Fiquei fora algum tempo do Villa Flora e quando voltei, fiquei sabendo do grupo.Primeiro curiosa... depois encantada...agora integrada.Não é só papo de mãe, são mulheres focadas que não querem abrir mão da família ou de um trabalho. Trabalhamos, mas com doçura, integridade, autenticidade e colaboração.Minha participação apesar de recente está me abrindo oportunidades de trabalhar na comunidade que vivo coisa que sempre desejei e também de me relacionar com pessoas que têm objetivos comuns.Parabéns a todas, obrigada pela oportunidade! Desejo somar com todas dogrupo! Sandra - Identidade Viagens 📷​​SLXLM📷 Encontrava-me sozinha e sem perspectiva de progresso. Hoje, junto a essas mulheres eu me sinto viva, útil e criativa. Vejo-me realizando coisas que jamais suspeitei ser capaz. Minhas vendas aumentaram na mesma proporção que a cada dia sinto mais amor por esse projeto. Sinto verdadeira gratidão a Deus, um dia ele me permitiu sentir que não havia mais caminho, e me fez olhar para o lado e perceber que era de mãos dadas e acompanhada que eu chegaria a algum lugar. Kézia Chaves - Doce Fabriqueta e Idealizadora do projeto 📷​​SLXLM📷 A Naty Sapatilhas vem de um sonho de uma mulher que queria empreender e ter qualidade de vida com o filho. Conciliar empreendedorismo e filho foi à saída trabalhar em casa de uma forma personalizada e ter dedicação com tudo que mais amamos.O grupo de Mães Empreendedoras do Villa me fez ver que não estou sozinha e que muitas mães sonham em ter qualidade de vida sem deixar o lado profissional de lado. Aqui uma apoia a outra temos novos aprendizados, novas conquistas e um grupo cheio de motivação e alegria. Natalia Oliveira Inoue- Naty Sapatilha e Cia 📷​​SLXLM📷

Meu nome é Luciana, sou formada em engenharia civil e hoje trabalho com Brigadeiros Gourmet e Chocolates.O projeto me ajudou, assim como meus brigadeiros, a não entrar em depressão.Trabalhei no ramo da construção por 10 anos, e após o nascimento dos gêmeos, me vi sem "ter o que fazer" de um dia para o outro.Comecei um curso de brigadeiro Gourmet, mas desanimei no primeiro mês de vendas. Nesse mesmo período fui convida para o projeto. Não acreditava que poderia dar certo, mas começou aconteceu.Hoje, para mim, o projeto e mais do que para fins de empreendedorismo, é uma família!Aqui conversamos sobre melhorias de produto, formas de divulgação e ajuda mútua, mas também sobre nossas dificuldades da maternidade, nossos conflitos como mulher. Esse grupo se tornou especial para mim. Me fez ter forças e acreditar que poderia fazer outra coisa, que não fosse obra! Luciana Salazar - Brigadeiros Gourmet da Luh Conheça mais sobre as Mães Empreendedoras do Villa Flora

32 visualizações